domingo, 27 de março de 2011

Das desistências que fazemos na vida - Tomo I

Você é capaz de suportar tudo e todos. Mas só até a página 21. Na página 22 as coisas já começam a se tranfigurar. Sim. "Transfigurar" é a palavra mais adequada: o preto vira branco; o doce vira amargo; o belo fica feio; e a paciência torna-se cansaço. Na página 22 você cansa dos pormenores, das cobranças indevidas, da falta de consciência, da mesmice, da falta de inteligência, da vida minúscula de outrem. Estagna-se da mente pequena dele; do mamãe fará isso; papai fará aquilo; da falta de sangue e de pulso. Você se cansa de ver sua tão suada inteligência (oh, sim....palmas uma vez na vida para a prepotência) esvair-se por conta dos 15 minutos de burrice destinados a 'Zé Povinho'. Alguém que tem o rei na barriga; que tem uma quantidade nada equivalente de neurônios na cabeça; alguém que não é do seu tamanho; e não vai crescer como Alice. 



















Você foi tão bem preparada para a independência, tão bem instruida e deixa-se, cegamente, levar-se por pessoas destemidas. Para quê sucumbir sua inteligência, sua sapiência, se quem mais precisa dela é VOCÊ mesma???? Para quê entregar-se a determinadas vicissitudes desta vida, tão efêmeras, tão chamuscadas de migalhas, sob a enunciação de "Eu gosto muito de você, mas, você não tem tempo para mim". Ahhhh.......misericórdia!!! Misericórdia deste cérebro que precisa ser oficina de coisas úteis, coisas que façam valer a pena, ao menos um minuto. Não desperdice sua saliva com coisa pouca. Só vai te dar mais sede. Sede de desgate. Apesar de tudo, confie em alguns clichês; na sabedoria popular: "antes só que mal acompanhado". Saiba que você pode estar só, mas bem acompanhado. Ser só e ser uma boa companhia para alguém. Alguém de carne-e-osso. Não um protótipo de " meu bem, meu mal". Até porque, nem todo protótipo sai do papel. E outra, talvez o alguém que você procura, esse alguém que você não consegue encontrar, esteja esperando por você, sozinha. Para tornar-se o outro lado desta solidão. Uma solidão que transformará o 1 em 2.


Sobre algumas desistências que PRECISAMOS fazer nesta vida.

Um comentário:

  1. Você me entende,você me lê completamente!

    Nada menos que M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O!!Adorei o post!!

    ResponderExcluir